Skip to main content

Posts

Fim

Já publiquei  que estava atrasado, fecho o blogue depois de ter fechado também a conta do  twittter.
Adiós.
Recent posts

Fake news total: Kennedy e o Vietname

Mc Namara, um burocrata, ia a Saigão ver o que os generais queriam. Kennedy, que, é verdade, anos antes tinha escrito coisas muito acertadas sobre o papel dos EUA na Indochina - na prática nenhum - deixou-se ir. E deixou-se ir quando teve uma boa oportunidade de ir embora. O regime de Diem era só um grau abaixo do de Hanói em crueldade, o que era  pouco, e vários graus acima em corrupção, o que era muito.  O presidente  americano  sustentou-o. Depois engendrou, enfadado, pouco antes de morrer ( Novembro de 1963), o golpe que  Cabot Lodge  levou a cabo contra Diem e o irmão.  Acabaram mortos num blindado que os deveria levar a uma safe-house.  O medo de perder, internamente,  a face no confronto com os comunistas foi mais forte do que as suas anteriores convicções.   Jonhson herda o berbicacho  para deleite dos novos homens fortes de Hanói, Le Duan e Le Duc Tho, uma vez que  Ho Chi Min já estava na pré-reforma: agora era claro que o Vietname do Sul não passava de um fantoche do imperi…

Choramingas

Havia vintistas  cripto-cabralistas e vice-versa, cartistas com laivos de miguelistas, liberais  de direita  etc. Mais de um século depois, a seguir ao 25 Abril, havia fascistas só porque tinham cartazes do Solidarnosc  do Walesa nas paredes do quarto. Enfim, a taxonomia do campo político serviu sempre o mesmo propósito: isolar o adversário. Por isso Lenine corria todos ( os adversários dentro do partido) a ferramentas  do imperialismo e pequeno-burgueses.
Vem isto a propósito do incómodo. Vários colunistas, publicistas e adversários tentam isolar os novos movimentos  ( à falta de melhor designação)  de direita: extremistas da dita. isto desencadeou  um choradinho nos dito movimentos, que se torceram em justificações e soluços abafados em lencinhos de renda. 
Isto não promete nada de bom.  Novos movimentos  que à primeira pedrada se enfiam  em casa a rezar augura muito pouco em sede de estofo de processo inovador. Faz parte do jogo o direito de nomear. Antes do 25 de Abril qualquer  …

After eight ( 2)

Operárias, donas de pequenos aviários, empregadas de supermercados. Quando comecei, no século passado, era raríssimo ter com elas conversas sobre sexo e aparecerem-me  produzidas no gabinete, orgulhosas das unhas de gel ou das tatuagens. Eles, por seu turno, aparecem-me da mesma maneira. A pegunta dos cem milhões ( pelo menos a que eu faço a mim próprio)  é: por que motivo não evoluíram eles também ?
Encontro os mesmos pressupostos de posse e mando que encontrava no século passado. Isto significa o total desinvestimento na relação amorosa. Um exemplo:  tenho mulheres casadas /juntas que não se lembram  da última vez em que foram jantar a dois ou numa escapadinha de fim de semana. Quando os confronto, depois das desculpas dos gastos ( muitas vezes espúrias porque gastam eles mais  nos seus hóbis), indagando se não faria bem à relação, lá vem o tijolo: Bem a quê? Estamos juntos há muito tempo, nada está mal.
Esta pequena migalha do meu  gabinete serve apenas para ilustrar uma das fogue…

Farsas

Os três filmes sobre a luta contra  o comunismo na Polónia são polacos. Ou seja, o assunto, um dos mais importantes da vida europeia do final do século  XX, nunca interessou às grandes companhias  de Hollywood nem aos produtores, intelectuais e artistas franceses ou ingleses.    Há coerência. Também são raríssimas as incursões da  Europa ilustrada e unida contra o populismo, o fascismo e as fakes news, no quotidiano  de metade dos (actuais) europeus  sob a pata das polícias secretas, da interdição de manifestações, da proibição de livros e do encarceramento por delito de opinião. É evidente que eleger o assunto como tema de atenção significaria mostar como funcionou, na prática, o comunismo. Nos detalhes da repressão e da pobreza e não no palavreado do progresso e  da liberdade. Também havia episódios burlescos. Na Polónia as pessoas festejam o aniversário e o dia  do seu santo.  Quando era a vez de Walesa, uma espectacular pantomina desenrolava-se  diante de sua casa. Uma a uma, as …

After eight

Depois da excitação sasonal, o assunto da morte de mulheres vai voltar ao remanso. Quando publiquei o livro pude estender o lençol, mas o registo pseudo-literário evitou algumas notas. Agora posso pôr a colcha.
Na minha actividade profissional encontro amiúde o início do processo. Mais: encontro até processos que não chegam a ser. Duas correntes: a necessidade assumida que muitas mulheres  têm hoje de uma vida amorosa plena e a estupidificação dos maridos/companheiros/namorados diante dessa necessidade.
Se a esmagadora maioria da violência sobre  elas  tem a ver com ciúme  e posse, temos de examinar a evolução das relações amorosas. O João foca-se aqui na saudade dos velhos mecanismos da solidariedade mecânica, como Durkheim a definiu, mas eles morreram bem antes do surto actual. Falando simples: se elas amochassem como amochavam há 40 anos ( não é preciso ir à sociologia do século XIX), muitos destes crimes não ocorriam hoje.
A posse, a ilusão de uma garantia sobre o corpo do outro,…